Uma coisa do freak do Caeiro que deve ser tomada como referência para os que gozam de ser Portugas.

Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver no Universo ... por isso a minha aldeia é tão grande como outra terra qualquer, porque eu sou do tamanho do que vejo e não do tamanho da minha altura ...

quinta-feira, 14 de dezembro de 2006

Saddam será executado e enterrado em segredo (como é que será "enterrar em segredo", será que dói? bem.), diz o jornal iraquiano Sabah

O diário iraquiano diz que ex-ditador será executado no mesmo dia do seu meio-irmão e de um ex-juiz; todos foram condenados pela morte de 182 mil curdos entre 1987 e 1988. Vá lá, afinal não foi muita coisa.

EFE - O ex-presidente iraquiano Saddam Hussein será executado e enterrado num lugar secreto depois do tribunal de apelação ratificar a sentença contra ele, segundo a edição desta quarta-feira do jornal iaraquiano Sabah.

Saddam, seu meio-irmão, Barzan al-Tikriti, e o ex-juiz Awad al-Bandar foram condenados à morte em novembro pela execução sumária de 148 xiitas iraquianos após um atentado contra o ex-ditador em 1982 na cidade de Dujail, ao norte de Bagdá.

"A Justiça analisa agora a possibilidade de aplicar a sentença, imediatamente após sua ratificação. Saddam, Barzan e Badar serão executados, provavelmente, no mesmo dia", afirmou um responsável judicial ao jornal. A mesma fonte acrescentou que "Saddam será enterrado num lugar secreto e o seu corpo será entregue à sua família mais tarde".

Segundo as leis iraquianas, as penas de morte devem ser aplicadas 30 dias após serem ratificadas pelo tribunal de apelação.

Saddam e outros seis ex-colaboradores também são julgados pelo Tribunal Penal Iraquiano pelo genocídio contra o povo curdo na campanha militar Al-Anfal. A ofensiva militar foi lançada pelo Exército do regime do ex-ditador contra o Curdistão, no norte do Iraque, entre 1987 e 1988.
Segundo a Promotoria iraquiana, cerca de 182 mil curdos morreram ou desapareceram durante a campanha e quatro mil aldeias foram destruídas.

E agora pergunto eu, matam o homem, enterram-no em lugar secreto - o que quer dizer que à partida ninguém vai ficar a saber onde o enterrou, os enterradores ou esquecem-se ou são mortos -, e depois devolvem-no à família?! Quem é que vai saber o local onde enterraram o coitado?! Um bocado estranho para tanto secretismo não acham. Faz-me lembrar a história que se conta da jovem Inês de Castro, casou depois de morta ...

3 comentários:

  1. Eu, Carolina14 dezembro, 2006

    EU, CAROLINA, posso garantir que fui enterreda e muitas vezes. Pouquissimas vezes pelo PC mas muitas vezes por outros e antes desses muitos mais. Tudo se passava tanto em segredo como ás claras e posso-vos garantir que não doi nada. É só uma questão de começar bem cedo de tenra idade e depois de habituação. Só não gostaría de depois de morrer e ser novamente enterrada, ainda vir a ser comida pelos bichinhos.
    Assim como assim, prefiro ser CROMADA.

    ResponderEliminar
  2. Olá Carol, afinal estás viva??!!

    ResponderEliminar
  3. Ó Panda... tu não percebes nada !
    Achas que vão mesmo matar o Homem? Claro que não... Vão mostrar ao mundo que decidiram uma pena justíssima, mas que tem de ser executada em segredo (?) e cujas provas materiais não poderão ser encontradas..
    Está certo, pois claro... para que se possa sempre dizer que "a justiça tarda, mas não falha!"

    E se um dia encontrares no supermercado um senhor barbudo com a cara chapada do Saddam Hussein, vais sentir-te seguro e confiante, porque vais poder dizer:
    "Tenho a certeza que não é ele, porque o mataram, (apesar de ninguém ter presenciado) e o enterraram !!! (apesar de ninguém ter visto onde...)

    Sim, porque o Sol quando brilha, é para todos...

    ResponderEliminar

OS COMENTÁRIOS SÃO DA RESPONSABILIDADE DE CADA UTILIZADOR.