Uma coisa do freak do Caeiro que deve ser tomada como referência para os que gozam de ser Portugas.

Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver no Universo ... por isso a minha aldeia é tão grande como outra terra qualquer, porque eu sou do tamanho do que vejo e não do tamanho da minha altura ...

quinta-feira, 19 de abril de 2007

Meus Senhores e minhas Senhoras, o CAV

A última ridicularia...dos senhores que dizem que nos governam tem a ver com o famoso TGV (_train de grande vitesse_) ou CAV (combóio de alta velocidade).

Vejamos:
Dizem eles que o TGV vai para a frente, aconteça o que acontecer, custe o que custar.
Mais, que as opções estão tomadas e serão a ligação Lisboa-Madrid e Lisboa-Porto.

Deixemos a ligação Lisboa-Madrid em paz. Nuestros hermanos encarregar-se-ão de tratar da coisa e assim ficamos com a papinha feita ...

Vejamos com profundidade e bem analisada a questão da ligação Lisboa-Porto:
O CAV é um veículo construído para propositadamente circular a 300 ou mesmo 350 km/h.

A distância entre Lisboa e Porto é de 317 km. Assim sendo, levando em conta que o comboio teria aquela velocidade e descontando o tempo de aceleração até aos 350km/h a partir de Lisboa e a desaceleração até velocidade compatível com a chegada ao Porto, o Combóio gastaria cerca de 1 hora e 15/20 minutos, talvez mesmo mais,1 hora e meia. Boa média.

Porém... (há sempre um sacaninha de um porém...)
Foi dado a conhecer que o trajecto Lisboa-Porto teria as seguintes paragens de percurso:

OTA - a 70 kms de Lisboa
LEIRIA - a 72 Kms da Ota e a 142 de Lisboa
COIMBRA - a 60 Km de Leiria e a 202 de Lisboa
AVEIRO - a 64 Km de Coimbra e a 266 de Lisboa
PORTO - a 51 Km de Aveiro e a 317 de Lisboa

Perante este quadro, permitam-me que faça apenas quatro observações e questiono-me.

OBSERVAÇÕES:
Saído de Lisboa, o TGV, a 300 Km/h, mal comece a acelerar estará a travar a fundo, para não falhar a Ota, a 70km; depois repete-se a dose no trajecto Ota-Leiria, cujo trajecto é de 72km; também no Leiria-Coimbra, 60km; e no Coimbra-Aveiro, 64km; e, finalmente, no Aveiro-Porto, 51km.
Assim, um trajecto que antes se viu que levaria cerca de HORA E MEIA, nestas condições nunca consumiria menos de 2 HORAS E MEIA, bem folgadas.

Como actualmente o percurso se faz em 3 HORAS e, com um combóio que atinja 180 km/h, se fará em MENOS DE 2 HORAS, para que vai servir o TGV?

Será que "eles" aspiram a ter um TGV, um combóio de apeadeiros ou uma imensa gargalhada a ouvir-se para lá dos Urais?

Com tantas acelerações bruscas e travagens ainda mais, aquilo é que vai ser um gasto em embraiagens e pastilhas de travões?

Será que vamos ter dinheiro para tantas peças?

A questão é muito simples: Então freaks, andam na palhaçada com a malta ou a fazer exerc+icios de Matemática aplicada? É preciso chamar o pessoal que ainda se lembra da tabuada e sabe fazer contas de dividir com vírgulas para vos meter nos cornos que isto não vai dar em nada a não ser perdermos dinheiro ...? Haja pachorra para estas coisas.

2 comentários:

  1. como sempre ! brilhante!! fantástico!!!

    ResponderEliminar
  2. Nada de estragar o arranjinho que o TGV isto dá para muitas negociatas...:))

    ResponderEliminar

OS COMENTÁRIOS SÃO DA RESPONSABILIDADE DE CADA UTILIZADOR.