Uma coisa do freak do Caeiro que deve ser tomada como referência para os que gozam de ser Portugas.

Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver no Universo ... por isso a minha aldeia é tão grande como outra terra qualquer, porque eu sou do tamanho do que vejo e não do tamanho da minha altura ...

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2007

Aos meus verdadeiros Amigos, cujo paradeiro sei bem qual é, aqui vai.

Mas permitam-me, este espaço e este post dedico-o à Ana minha Mulher.

Mal nos conhecemos
Inauguramos a palavra amigo.
Amigo é um sorriso
De boca em boca,
Um olhar bem limpo,
Uma casa, mesmo modesta, que se oferece
Um coração pronto a pulsar
Na nossa mão!
Amigo (recordam-se, vocês aí, escrupulosos detritos?)
Amigo é o contrário de inimigo!
Amigo é o erro corrigido,
Não o erro perseguido, explorado.
É a verdade partilhada, praticada.
Amigo é a solidão derrotada!
Amigo é uma grande tarefa,
Um trabalho sem fim,
Um espaço útil, um tempo fértil,

Amigo vai ser, é já uma grande festa!

É o poema de um gajo que não conheci nem é meu amigo, chamado Alexandre, Alexandre O'Neill.

1 comentário:

OS COMENTÁRIOS SÃO DA RESPONSABILIDADE DE CADA UTILIZADOR.