Uma coisa do freak do Caeiro que deve ser tomada como referência para os que gozam de ser Portugas.

Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver no Universo ... por isso a minha aldeia é tão grande como outra terra qualquer, porque eu sou do tamanho do que vejo e não do tamanho da minha altura ...

quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

A esperada LPCT

A partir de 1 de Janeiro do próximo ano de 2008, entra em vigor a LPCT – Lei de Prevenção e Controlo do Tabagismo, tudo contra o consumo do tabaco ... por mim tudo bem, até concordo.
Vendo bem e analisando melhor ainda a cena dos tabacos e dos lobbys, nós todos já fumamos mesmo é só químicos, mais um menos um, tudo bem.


Vejamos a coisa deste modo, simples: O espaço Schengen foi alargado, transformou o nosso burgo num autêntico saguão, entra em Portugal toda e qualquer trampa, legal ou não mas entra. Sendo assim, peço que criem o espaço Ganzen e o legalizem. Espaço quê? Ganzen, isso. Cenas boas para a saúde do povo. Haxixe não, pois é um acabado duvidoso, mas o verdadeiro capim, isso sim.

Imagine-se, os não-fumadores (maioritariamente ex-fumadores e estúpidos) que enaltecem com gritinhos espasmódicos o modismo de pertencer a alguma coisa colectiva com fundamentos anormais (como é pitiatismo colectivo, ninguém lhes diz nada e até se lhes dá a palavra e, toleram-se), da qual fazem parte nomes sonantes da nossa praceta do pseudo jet-set, imaginem, os coitaditos, a respirar o ar fastidioso e poluído com fumo de uma planta medicinal ... tudo a rir, contentinhos e sorridentes.

A seruma deveria ser legalizada e os atrasados mentais dos não-fumadores deviam ser proibidos de sequer cheirar a coisa ... e depois viessem cá pedir batatinhas a dizer que afinal até é bom levar com fumos nas ventas e não-sei-quê.

5 comentários:

  1. Vai ser tão bom poder ir jantar ao restaurante onde nos vamos empanturrar de gordura, regar tudo com muita mini ou tintol e depois voltar para casa no nosso carro desgovernado a 200 à hora. Podemos matar meia dúzia pelo caminho, quiçá sermos nós a morrer, mas estamos felizes porque não inalámos o maldito fumo do tabaco

    ResponderEliminar
  2. ó panda...achava-te um bocadinho mais imparcial...envenena-te á vontade com a merda do tabaco mas sozinho... finalmente vou poder ir a um restaurante sem ter que levar com a merda do fumo de ninguem !!!!vai para o caralho mais o tabaco....

    ResponderEliminar
  3. Quero deixar claro que nunca fumei um cigarro na minha vida (a sério!), nãqo sou, portanto, ex-fumadora, mas desconfio que, passivamente, já devo ter metido alguns, o que, claro, é profundamente injusto porque "fumo" só o que eles rejeitam...
    Ma não sou intolerante.Nunca fui. Defendo a igualdade de direitos, para fumadores e não fumadores.Direito de não fumar, direito de fumar. Como se conciliam, nomeadamente no que respeita à partilha do mesmo espaço, isso sim é um problema a resolver por aqueles que fazem as leis e que têm que criar as condições necessárias para a sua aplicação.
    Os meus melhores amigos são fumadores e até já me questionei como vai ser o próximo jantar num qualquer restaurante...

    Teresa Costa Abrantes

    ResponderEliminar
  4. Gostei muito desse post e seu blog é muito interessante, vou passar por aqui sempre =) Depois dá uma passada lá no meu site, que é sobre o CresceNet, espero que goste. O endereço dele é http://www.provedorcrescenet.com . Um abraço.

    ResponderEliminar
  5. Este não é pra ti Panda, desculpa mas não resisto à tentação de responder a um tal anónimo que aqui "postou" mui dignamente, aliás, tão dignamente que nem sequer um nome soube inventar para poder ser ordinário e "dar a cara".
    Exmo(a). Sr., ou Sra., anónimo(a). Espero, muito sinceramente, que não tenha filhos, a quem educar as suas boas maneiras. Nem vou falar de tabaco, que é um tema esgotado. Vou só dizer que desejo nunca estar a seu lado em nenhuma mesa de restaurante, para que a comida não me caia mal, nem faça azia. Só a sua presença deve impestar o local e não é de fumo de tabaco, é do seu mau cheiro, mesmo!
    Faça-me um favor, seja educado(a).
    Ana

    ResponderEliminar

OS COMENTÁRIOS SÃO DA RESPONSABILIDADE DE CADA UTILIZADOR.