Uma coisa do freak do Caeiro que deve ser tomada como referência para os que gozam de ser Portugas.

Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver no Universo ... por isso a minha aldeia é tão grande como outra terra qualquer, porque eu sou do tamanho do que vejo e não do tamanho da minha altura ...

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Estratégia pura!

Parecia uma aula de “como tapar o olho do cú com o perdão do povo”, sério que parecia uma aula ministrada por uma seringa com o soro da dormência após liberdade de '74.

Falo do espectáculo de ilusionismo e de marionetes de ontem á noite na televisão, que maravilha, que estratégia tão bem delineada, de se tirar o chapéu ao autor de tão bem engendrada construção e diabólico encadeamento de demandas e resultados. Soberbo! Até eu quase ia caindo na esparrela! Para quem ainda não teve esta disciplina de que vos falo acima, vou tentar dizer-vos o que me assaltou mais a tripa e me deixou a salivar como gato por bofe, mas de raiva!

Mais ou menos isto, à pergunta de, sabes o que é, éne á éme bê éle á ésse, NAMBLAS? E o que é ..., bem, um rol de siglas que foram postas á discussão do conhecimento ou não do madraço ao que a resposta chegava sempre com uma veemência estrondosa, de espanto até, como um desconhecimento completo da existência de tais siglas ou organizações (estas organizações são defensoras de pedófilos, é, também existem animais que defendem estes filhos da puta); ao que após tão sagaz resposta é, e sem respirar, repentina e imediatamente questionado sobre a ajuda que algumas pessoas dentro da prisão lhe prestariam caso quisesse, para lhe resolverem os assuntos relativos ao tema mas cá fora da prisão, ao que o rapaz diz não ter aceite por ser já de idade e caprichoso ao ponto de conseguir pensar e acreditar tratar-se de mais uma hipotética armadilha preparada pela Judite, ao que sem hesitar, o inquirente lhe diz que ainda bem que assim fez ao negar a ajuda interna daqueles malandros pois ele está como está porque foi o que lhe fizeram no Algarve, armaram-lhe uma cilada! Isto tudo em menos de dez segundos, limpinho, sem espinhas e muito vinho para escorregar rápido, tudo ardilosamente concebido para o povo ficar com esta imagem bem gravada, “afinal foi tudo uma cilada que fizeram ao rapaz!!”!!!

Ora bem, meus amigos, muito mas muito cuidado com as manhas e estratégias com que muitas vezes são encadeadas perguntas para que as respostas sejam dadas de forma a permitir suscitar pena e vontade de abraçar criminosos, arguidos, detidos, ou outros idos como ven-di-dos, isso. Ah, e invertidos também!

Caríssimos, as amizades granjeiam-se ao longo de anos e pagam-se com ajudas estratégicas, e quem elaborou o rol de perguntas e respostas para o espectáculo de ilusionismo de ontem à noite, merece os meus parabéns. Talvez queira ser seu amigo, mesmo até se for virtual, já era bom! Se o rapaz for inocentado, os parabéns em duplicado, pois a estratégia resultou!

2 comentários:

  1. Não agoires, meu amigo, vamos...acreditar na justiça?... Eu não a tenho visto muitas vezes por aí, mas acho que não é uma gaja assim tão cega como dizem...

    ResponderEliminar
  2. Espero bem que não seja assim tão cega, senão é agora que o pano cai e sabemos mesmo com que linhas nos cosemos ...

    ResponderEliminar

OS COMENTÁRIOS SÃO DA RESPONSABILIDADE DE CADA UTILIZADOR.