Uma coisa do freak do Caeiro que deve ser tomada como referência para os que gozam de ser Portugas.

Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver no Universo ... por isso a minha aldeia é tão grande como outra terra qualquer, porque eu sou do tamanho do que vejo e não do tamanho da minha altura ...

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Finalmente consegui entrar

Já faz uns mesitos que aqui não deixo o meu cunho sobre aquilo que penso e que gosto de falar sobre.

Que fique bem claro, a ver vamos se desta vez deixam o blog em Paz e me deixam a mim e a todos, ler e escrever o que nos apetece sem censuras.

Pode ser?

Thanks

1 comentário:

  1. Caro amigo, estranhei o teu silêncio...
    Senti muita a falta das tuas palavras, que sempre trazem a tua alma, por isso nem ventos nem marés as levam, porque são Grandeza e Verdade e Inteligência. E ficarão. Na memória e no coração.

    ResponderEliminar

OS COMENTÁRIOS SÃO DA RESPONSABILIDADE DE CADA UTILIZADOR.