Uma coisa do freak do Caeiro que deve ser tomada como referência para os que gozam de ser Portugas.

Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver no Universo ... por isso a minha aldeia é tão grande como outra terra qualquer, porque eu sou do tamanho do que vejo e não do tamanho da minha altura ...

quarta-feira, 10 de março de 2004

Saír com mulheres "com por metidas"

Pois é ...

Bem, tudo começou há uns largos aninhos atrás, quando numa bela tarde de verão, estava aqui o rapazito, tinha uns vinte e tais anitos bem vigorosos, nada do que é agora, bem, quando entram umas pessoas femininas lá para dentro de casa.

Vai daí, uma das senhoras vinha para fazer a prova de umas roupitas que a minha divinal Mãe lhe tivera feito e, eis que a criatura entra-me pelo quarto a dentro onde eu estava a repousar de uma noite de trabalho agitadissima, dizer que se tinha enganado ... ups, desculpe ... eu estava já naquela fase de acordar mas com o sangue todo a palpitar-me por tudo quanto era extremo do corpo e ela ficou boqueaberta a olhar para o skuizzy panda e ... vira costas e não a vi mais ... pensei para comigo: “Tá tudo louco, quem é esta gaja?”

Dias mais tarde a senhora regressa com mais uns arranjinhos e enquanto se costurava no outro extremo da casa a senhora enganou-se uma vez mais, só que desta vez disse num tom muito convicto e enternecedor, apoiando aquele dedo indicador esquerdo nos seus lábios carnudos e vermelhos de ... bem, lembro-me da senhora me ter pedido para não dizer nada e não fazer barulho enquanto ela brincava fugosamente comigo. Foi rápida no que pretendia, sabia o queria e teve.

Fiquei desvairado, não queria acreditar mas, ‘táva feito, eu estava lançado no desvairio do tirocínio assexuado da vida ...

Sem comentários:

Enviar um comentário

OS COMENTÁRIOS SÃO DA RESPONSABILIDADE DE CADA UTILIZADOR.