Uma coisa do freak do Caeiro que deve ser tomada como referência para os que gozam de ser Portugas.

Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver no Universo ... por isso a minha aldeia é tão grande como outra terra qualquer, porque eu sou do tamanho do que vejo e não do tamanho da minha altura ...

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

A Garrafa Azul

Naqueles tempos ainda de não independência, a alforreca que é conhecida por “Caravela Portuguesa” .... chamávamo-lhe a “Garrafa Azul” e tomávamos banho com ela, e quando a víamos, desviávamo-nos, não lhe pegávamos feitos burgessos niquentos.

É muito mais bonito e sinistro mas deveras mais credível dizer que “... Garrafa Azul fere crianças ...”, ou “... duas crianças feridas por Garrafa Azul ...” ou “.... Garrafa Azul queima duas crianças ...” do que utilizar o termo Caravela Portuguesa. Ora experimenta lá trocar a cena azul pela cena Portuguesa ... vês??!! Não estás a ver uma caravela Portuguesa a abalroar duas crianças ... péráí, a não ser que fossem náufragos das escapadelas de África ... assim talvez.

Este tipo de bicharoco é mais perigoso do que uma alforreca normal parecida com aquelas que nadam em Tróia (qualquer dia nem estas lá aparecem, basta os turistas do carcanhol começarem a queixar-se que vem de lá o nosso querido líder Belmedo e envenena logo as águas), esta faz alergia, esta bichinha tem efeitos mais graves, é assim do tipo da família do Saco Azul, não dos tin-tins apertados que ficam azulados, mas do Saco, aquele da Felgueiritas. Esta coisa deixa marcas para a vida.

Outro tipo de alforreca que não conhecem, é a Alforreca frita em mijo de gaivota ... do melhor, parece o coirato frito com cuspidela do Ti João ... cenas, não liguem.

Imaginem a noticia “Jovem de 17 anos hospitalizado por se ter envolvido com uma Garrafa Azul”, ahn? estranho? naaaaa ... já se viram garrafas de outras coisas e de outras cores em sítios menos claros e menos bem-cheirosos envolvidas por gente muito famosa mas distraída, ou “criança fica atordoada depois de entrar em contacto com Caravela Portuguesa”, na volta a caravela contou-lhe o futuro de Portugal e a criança ficou a saber que Portugal vai ser governado por Tatiana Romanova, um mariconço que agora é Conde.

Deixemo-nos de alforrecas e dediquemo-nos a uma coisa bem mais viscosa mas que já conhecemos: idolatrar a merda que por cá se faz e se diz e que depois laureia os atrasados mentais que proferem impropérios contra a saúde mental dos Portugueses. Disto sabemos nós falar e já conhecemos bem o bicho.

Só falta mesmo é os senhores trocarem o “v” pelo “s” à pala de um qualquer acordo ortográfico e quando a Lei aparecer no Diário da República saír com “A Lei de clausura presentiva ...” e toca de presentear estes merdas que nos chupam como nunca alguém chupou. E eu não gozo nada.

Sem comentários:

Enviar um comentário

OS COMENTÁRIOS SÃO DA RESPONSABILIDADE DE CADA UTILIZADOR.